Home / Sem categoria / Autor da morte do “Palhaço Harley” é condenado a 12 anos de prisão

Autor da morte do “Palhaço Harley” é condenado a 12 anos de prisão

A condenação aconteceu em sessão realizada nesta quarta-feira (30), no Fórum de Tauá Dr. Fábio Augusto Moreira de Aguiar.

Doze anos de prisão inicialmente em regime fechado, essa foi a pena estabelecida pelo Tribunal do Júri Popular de Tauá, ao réu Luiz Luzimar Cavalcante de Araújo, autor do crime de homicídio contra o Francisco Harley de Araújo Melo, que na época tinha 53 anos, e era conhecido popularmente como “PALHAÇO HARLEY”, dono do Circo Retalhos.

O palhaço Harley, expoente das artes circenses nos Sertões de Crateús e Região dos Inhamuns, foi morto no início da tarde de 02 de fevereiro de 2012, a golpes de faca, na localidade de Lagoa de Pedra, no Distrito do Carrapateiras na Zona Rural de Tauá.

Segundo consta dos autos do processo, naquela tarde, Harley e Luzimar entraram em atrito por causa de um cachorro de propriedade do palhaço que supostamente teria sido roubado por um filho do assassino.

Os dois trafegavam de moto numa estrada carroçável da região e quando se encontraram, foram às vias de fato, sendo que o Luzimar sacou uma faca e aplicou um golpe contra Harley, que caiu agonizando na estrada e foi socorrido com a ajuda de populares e de um filho que andava em sua companhia. O Palhaço já deu entrada sem vida no hospital de Tauá.

Depois do crime o autor foi preso e passou aproximadamente um ano e 8 meses na cadeia, mas depois desse período no cárcere obteve o alvará de soltura e aguardava o julgamento em liberdade. Atualmente o mesmo reside no Estado de Goiás, de onde veio para ser julgado.

Como está solto, Luzimar ganhou o direito de apelar da decisão dos jurados em liberdade. Caso seja confirmada a condenação em segunda instância, ele será notificado para dar início ao cumprimento da pena.

A Sessão do Júri foi presidida pela Juíza Giselli Lima, tendo na acusação a Promotora de Justiça Dra. Karina Mota Correia. A defesa do réu foi feita pelo advogado José Viana de Abreu.

Reporter: Lindon Johnson

Comentários
error: USE OS BOTÕES DE COMPARTILHAMENTO