Home / Sem categoria / Crateús: Internautas polemizam e obras da Praça Mais Infãncia são paradas

Crateús: Internautas polemizam e obras da Praça Mais Infãncia são paradas

Atualização:

O engenheiro da Obra, Dr. Leonardo, afirmou ao repórter Nathan Loyola na tarde desta quinta-feira (19), que é aguardado algumas decisões e pendências, e as obras em breve deverão continuar, tendo reinício provavelmente na próxima segunda-feira.

Matéria inicial:

Nesta manhã de quinta-feira (19), o Departamento de Arquitetura e Engenharia do Estado do Ceará (DAE), solicitou que a obra da Praça Mais Infância (Crateús), fosse parada imediatamente.

De acordo a repórter Samila Gomes, informações do engenheiro responsável dão conta de que a paralisação dos serviços ocorre pelo impasse, questionamentos em relação a localização da praça, que seria um espaço revitalizado e adequado, composto por playgrounds, quadras poliesportivas, brinquedos temáticos e interativos, áreas de convivência, bicicletário, pistas de Skate e espaços cobertos de multiusos, onde poderão ser realizadas atividades artísticas e culturais, educacionais e de lazer.

Cerca de 6 homens que estavam trabalhando nos serviços iniciais da obra foram demitidos, sem nenhuma previsão ou informação de retorno às atividades, o engenheiro ainda esclareceu que, todas as árvores seriam preservadas, que a mudança seria apenas na implantação de novos equipamentos citados acima.

Com todo esse impasse o engenheiro informou que, o estado certamente a partir de agora vai priorizar outras cidades que estão disposta a receber o projeto.

Mesmo tratando-se de obras do Governo do Estado, internautas ligados a oposição realizaram vários questionamentos e comentários negativos contra a prefeitura de Crateús. Internautas relatavam que a praça seria destruída, inclusive árvores, e muitos persistiram em espalhar boatos mesmo sendo informações e questionamentos esclarecidos na mídia.

A justificativa para escolha do local, é por ser uma área central e iria beneficiar toda a população.

A repórter Samila Gomes entrevistou um dos seis trabalhadores da obra, que lamenta a parada das obras. “Eu tava desempregado, parado, arrumei esse emprego e estava tão alegre, e agora estou desanimado”, disse.

A preocupação agora é se a cidade perdeu as obras, o que ainda não foi oficializado.

Confira mais informações no vídeo:

Com informações de Samila Gomes

Comentários
error: USE OS BOTÕES DE COMPARTILHAMENTO