Home / Sem categoria / Centro de Zoonoses alerta para casos de calazar em Crateús

Centro de Zoonoses alerta para casos de calazar em Crateús

A Leishmaniose Visceral Canina, popularmente conhecida como calazar, é uma doença de caráter zoonótico (ou seja, que pode ser transmitida do animal para o ser humano). Ao contrário do que muita gente pensa, o calazar não é transmitido diretamente através do contato entre pessoas e cães. A transmissão da doença acontece através da picada do mosquito infectado. Tal mosquito é popularmente conhecido como mosquito – palha ou flebotomíneo.

Os principais sintomas do calazar nos cães são: alopecia peri-orbital (queda de pelo ao redor dos olhos), lesões dermatológicas, onicogrifose (crescimento exagerado das unhas), emagrecimento progressivo, lesões oculares, dentre outros. Nos seres humanos, os principais sintomas são febre persistente, emagrecimento, fraqueza e aumento do abdômen, devido ao aumento de volume do fígado e do baço.

Quando o cão apresentar sintomas sugestivos de calazar, o responsável pelo animal deve procurar imediatamente assistência veterinária para que o mesmo seja avaliado e realize os exames complementares para estabelecer o diagnóstico. A Secretaria Municipal de Saúde de Crateús dispõe de exames para o diagnóstico da doença nos cães.

Para a realização do exame, o tutor do animal deve procurar a Secretaria Municipal de Saúde para obter todas as informações de como proceder. Os animais com diagnóstico positivo de leishmaniose podem ter dois destinos: ou são eutanasiados (submetidos a morte sem dor) ou podem ser submetidos ao tratamento, porém a rede pública de saúde não realiza tal tratamento, devendo o mesmo ser realizado em clínicas veterinárias particulares com veterinários qualificados. Lembra- se ainda que o animal só pode ser eutanasiado por um médico veterinário ou sob a sua supervisão e jamais deve ser morto por pauladas, tiro, pedradas, ou por quaisquer outros métodos que lhe causem dor ou sofrimento, pois quem o fizer responderá judicialmente pelo crime de maus tratos.

Segundo informações da Secretaria Municipal de Saúde de Crateús, no ano de 2017 foram realizados 593 testes rápidos em cães. Deste total, 89 cães apresentaram resultado positivo. Porém, vale ressaltar que apenas o teste rápido não é suficiente para o diagnóstico da doença, pois este é apenas um teste de triagem. Desta forma, os animais que apresentam resultado reagente no teste rápido são submetidos a um outro exame, o Elisa. Em relação a Leishmaniose em humanos, no ano de 2017 houve 2 casos confirmados e 3 no ano de 2018 até a presente data.

Foto: internet
Repórter: Nathan Loyola

Comentários
error: USE OS BOTÕES DE COMPARTILHAMENTO