Homem é condenado a 19 anos de prisão por feminicídio em Nova Russas

O Conselho de Sentença do Tribunal do Júri da Comarca de Nova Russas condenou, no dia 30 de maio de 2019, o réu Pedro Henrique Vieira de Oliveira à pena de 19 anos de prisão, inicialmente em regime fechado, pelo assassinato, a punhaladas, da ex-companheira Geysa Araújo de Menezes, de 17 anos de idade, na madrugada do dia 11 de janeiro de 2017.

O crime ocorreu por motivo fútil e mediante recurso que dificultou ou impossibilitou a defesa da vítima. A sentença confirmou a denúncia ajuizada, no dia 1º de fevereiro de 2017, pelo Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), através do promotor de Justiça Pablo Oliveira Alves.

O denunciado confessou que vinha, há alguns dias, se desentendendo com a companheira por motivos de ciúmes dela para com ele e que, no dia do fato delituoso, ele a mandou ir embora de casa, tendo a vítima ido para a casa da mãe dela.

Em seu depoimento, o réu declarou que foi à casa da mãe da vítima, no sentido de reatar com a companheira, que acabou voltando para a residência deles. Lá chegando, começaram a discutir, momento em que teria “perdido a cabeça” e pegou um punhal guardado na sapateira do quarto, com o qual desferiu golpes em sua companheira até ela cair, não lembrando a quantidade de estocadas.

Um casal de testemunhas estava na sala da casa do autor do homicídio, cuidando do filho deste de apenas sete anos, quando Pedro Henrique cometeu o crime dentro do quarto a portas fechadas.

O casal afirmou não ter se metido na briga, por medo, uma vez que o denunciado tinha um perfil agressivo. As testemunhas haviam presenciado outras discussões entre os envolvidos geralmente sobre suposta traição. Após o fato delituoso, a vítima chegou a ser socorrida pelo casal, o qual a levou ao hospital em uma motocicleta, mas ela não resistiu à hemorragia causada pelos ferimentos.

(Site do MP)

Facebook Comments
error: USE OS BOTÕES DE COMPARTILHAMENTO