Home / Destaques / Candidatos entram com pedido de anulação das eleições do Conselho Tutelar de Tamboril

Candidatos entram com pedido de anulação das eleições do Conselho Tutelar de Tamboril

Candidatos ao Conselho Tutelar de Tamboril vão entrar com novo pedido de anulação das eleições que definiram a formação do colegiado para o próximo quadriênio 200/2024. O pedido será protocolado tanto no Ministério Público como no Conselho Municipal em Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente do município.

Desde o resultado da eleição divulgado no domingo (06), diversas especulações sobre a interferência de políticos no processo de escolha dos novos conselheiros passaram a circular nas redes sociais. Ao final do processo, muitos candidatos disseram terem sido prejudicados por conta da interferência de alguns políticos.

Para invalidar o pleito, a ação reúne um vasto material que pretende comprovar que houve sim irregularidades no processo. Informações obtida com exclusividade pelo Blog do Manuel Sales, apontam que a ação será anexada com fotos do transporte irregular de eleitores, áudios de pessoas ligados a políticos do município e até vídeos, que segundo os conselheiros demonstram claramente que o processo ocorreu de forma ilegal.

Eles ressaltam ainda, que em algumas regiões grande parte dos eleitores que se propôsseram a comparecer para votar, foram motivados por alguma proposta indecente. “Há denúncias em áudio que em algumas localidades as pessoas foram votar porque prometeram algo em troca” disse um dos conselheiros ouvidos pela reportagem. “Isso mostra claramente que algumas pessoas foram corrompidas”, finalizou.

Dos cinco candidatos eleitos, três são novados, e dentre eles, dois tem ligação direta com o atual gestor do município. É o caso da primeira colocada Totonha Silva que é casada com o sobrinho do prefeito municipal; E o segundo colocado Narcelio Martins que é o atual Secretário de Cultura do município, nomeado em agosto de 2018.

Está é a segunda ação pedindo a anulação do pleito que é protocolada em Tamboril. Nos dois casos, cabe ao Ministério Público, analisar os argumentos contidos na ação e dá o seu parecer sobre a anulação ou não da eleição do Conselho Municipal de Tamboril.

Fonte: Manuel Sales

Facebook Comments
error: USE OS BOTÕES DE COMPARTILHAMENTO