Home / Empregos / Como organizar as finanças pessoais durante o desemprego

Como organizar as finanças pessoais durante o desemprego

Lidar (bem) com o dinheiro ainda é um problema para muitas pessoas. A falta de uma educação financeira decente, principalmente durante os anos de formação, pode ser apontada como uma das principais causas disso. Mas é claro que problemas fora do controle da população, como os baixos salários e até mesmo a atual falta de empregos no país, contribuem muito para uma má saúde financeira. 

Mesmo com a lenta queda do desemprego no Brasil, ainda são mais de 12 milhões de brasileiros que ainda não têm um trabalho. Para muitos, o empreendedorismo tem representado uma alternativa para não ficar parado, mas lidar com as finanças pessoais ainda é um desafio. Nesse cenário, aprender algumas dicas de controle financeiro, como as praticadas pelo FIRE Movement, são sempre muito bem-vindas. 

Por isso, separamos, a seguir, algumas dicas práticas que podem ajudar você a organizar melhor suas finanças pessoais durante situações de aperto (como agora). 

BUSQUE ‘BICOS’ PARA FAZER 

Num momento de aperto financeiro, uma boa opção para quem não quer ficar parado é investir seu tempo em pequenos trabalhos. Os chamados “bicos” podem até não ser o que você tinha em mente para sua carreira, mas são uma fonte de renda acessível. Trabalhar meio período em alguma outra ocupação, por exemplo como motorista em aplicativos de transporte, pode ser eficaz em tempos difíceis.   

FAÇA UMA FAXINA FINANCEIRA 

Quem deseja ter um controle maior sobre seu dinheiro, principalmente em momentos de aperto, deve começar eliminando todos os gastos desnecessários. Para isso, é preciso analisar muito bem para onde está indo seu dinheiro todos os meses e selecionar o que é essencial e o que pode ser cortado. E o valor economizado com essa “faxina” pode ser destinado para coisas mais importantes.  

RENEGOCIE QUAISQUER DÍVIDAS 

As temidas dívidas são as maiores vilãs de qualquer controle financeiro. E é muito fácil adquirir uma: basta se descontrolar com seu dinheiro e deixar de pagar por algum produto ou serviço. Com o tempo, aquele dívida vira uma bola de neve e consome uma boa parte do seus recursos. Se você já possui uma dívida, é possível negociar e quitá-la por um valor menor. Mas tome cuidado para não adquirir novas. 

TENTE MUDAR SEU PADRÃO DE VIDA 

Às vezes, quando temos uma situação financeira melhor, nos acostumamos a um padrão de vida elevado, com gastos proporcionais ou até maiores. Porém, quando a situação aperta, manter esse padrão pode custar muito caro e prejudicar seu bolso. Quando isso acontece, o ideal é reavaliar seu padrão de vida e optar por um que combine mais com sua atual condição financeira. Cortar gastos é o primeiro passo. 

CONGELE FERRAMENTAS DE CRÉDITO 

Cartões de crédito são ferramentas extremamente úteis no dia a dia de muita gente, mas, se não houver cuidado, podem se tornar um problema colossal para seu bolso. Principalmente durante tempos de crise, com o desemprego. A melhor opção para evitar isso, portanto, é simplesmente tirar essa ferramenta do seu alcance. Congele cartões de crédito e nem pense em lembrar que existe o famoso cheque especial. 

Facebook Comments
error: USE OS BOTÕES DE COMPARTILHAMENTO