Home / Ceará / Covid-19: Ceará testará todos os passageiros de voos internacionais, diz secretário Cabeto
Ontem (16), o grupo Air France/KLM voltou a operar uma frequência entre Paris e Fortaleza. (Foto: Kléber A. Gonçalves)

Covid-19: Ceará testará todos os passageiros de voos internacionais, diz secretário Cabeto

Com a retomada de parte dos voos internacionais no Aeroporto de Fortaleza concomitante à ameaça de uma segunda onda de contaminação na Europa, os passageiros que chegarem do exterior na Capital passarão por protocolo que incluirá a testagem para Covid-19. A medida foi revelada pelo secretário da Saúde do Estado, Dr. Cabeto, que estima que, até a próxima semana, o protocolo completo comece a ser posto em prática.

Segundo ele, o Governo do Estado está elaborando as medidas de segurança em conjunto com a Fraport Brasil, empresa administradora do terminal. “O Estado já está conversando com a Fraport para elaborar um protocolo de análise regular dos passageiros. Até a próxima semana, o protocolo para garantir a segurança sanitária e atenção adequada aos visitantes deve estar pronto”, afirmou.

Contudo, enquanto o Estado não operacionaliza isso, o Ceará já passa a receber voos vindos da França. Após mais de cinco meses, a Air France-KLM retomou, ontem (16), uma das frequências semanais que liga Fortaleza a Paris. A companhia fará duas operações semanais, às sextas-feiras, com o trecho Paris-Fortaleza, saindo às 12h, e o trecho Fortaleza-Paris, com saída às 18h55. Além disso, até a sexta da semana passada (9), das operações internacionais, Fortaleza contava apenas com voos para Lisboa, com duas frequências semanais operadas pela TAP.

Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), Portugal teve 2,1 mil novos casos confirmados de Covid-19 na última sexta (16). Já a França contabilizou mais de 30 mil novos pacientes.

Dr. Cabeto ainda detalhou que o teste a ser realizado será o RT-PCR, cujo resultado sairá em poucas horas, dando maior agilidade na liberação dos passageiros. “O Estado irá arcar com todos os custos. Ainda não sabemos quanto isso vai custar. Como os voos estão retomando paulatinamente, estamos contabilizando quantos passageiros serão”, disse.

Apesar da confirmação do titular da Sesa, o secretário do Turismo do Estado, Arialdo Pinho, negou que vá haver testagem em passageiros e tripulação. Segundo ele, a medida chegou a ser cogitada, mas não seguiu adiante.

“O Estado andou pensado em fazer, mas quem cuida disso é a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) e a Polícia Federal (PF). Precisa da autorização desses três órgãos. Pessoal e teste, nós temos, mas a autorização, não”, apontou.

Os voos entre Fortaleza e Paris serão operados com um Boeing 777-200, com a configuração de 312 assentos, sendo 28 assentos em Business Class, 24 em Premium Economy e 260 em Economy Class. Segundo a Air France, a manutenção da rota entre a capital cearense e a capital francesa, de novembro em diante, dependerá da demanda.

“Devido à nova onda de casos de contágio do Covid em vários países da Europa e as consequentes restrições de viagens e circulação impostas não só no Velho Continente como em todo o mundo, a companhia avaliará o desempenho dos voos entre Paris e Fortaleza para a manutenção da rota durante o mês de novembro em diante”, informou a companhia.

No comunicado, Jean-Marc Pouchol, diretor geral do Grupo Air France-KLM na América do Sul, diz que a empresa está analisando o desempenho de todas as rotas retomadas para que sejam feitos os ajustes necessários.

“Estamos vivendo um momento bastante sensível para o turismo não só no Brasil, mas no mundo todo. Por isso, seguimos atentos, mês a mês, no desempenho de todas as nossas rotas, entre elas a de Fortaleza que acabamos de reabrir, para fazer os ajustes necessários alinhando a demanda e oferta dos nossos voos”, disse Pouchol.

Expectativa

Na avaliação do presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis no Ceará (Abih-CE), Régis Medeiros, a informação dos testes em passageiros de voos internacionais tranquiliza o setor sobre um possível impacto na retomada da economia cearense no caso de ocorrer uma segunda onda da pandemia.

Além disso, ele reforça que o momento atual no contexto de retomada do turismo cearense está fortemente ancorado nos visitantes domésticos. “Nesse primeiríssimo momento é o turismo local. De outros estados, o fluxo está começando a melhorar. O turismo internacional é ainda muito incipiente nesse primeiro momento, muito pequeno. Há muitas companhias que não vão voltar agora”, explica.

Régis Medeiros avalia ainda que a retomada dos voos domésticos, diante do contexto atual, é considerada muito mais importante. “A gente ainda não está considerando a retomada do turismo internacional. Nesse momento eu fico mais feliz com a retomada dos voos domésticos”, pontua. Para ele, a retomada do turismo internacional no Ceará deve ocorrer no segundo semestre do ano que vem.

Arialdo Pinho revelou que funcionários de hotéis, guias turísticos e trabalhadores de restaurantes serão testados. Segundo ele, na segunda-feira (19) haverá uma reunião com a rede hoteleira para discutir a logística do procedimento. De acordo com secretário, os primeiros testes devem ser realizados no início de novembro e serão totalmente custeados pelo Estado. “Mesmo com essa ameaça de segunda onda, acredito que a retomada do turismo não será impactada. Os países europeus já possuem um controle muito maior da doença”, opinou o secretário.

Medidas de segurança

Quanto aos protocolos de higiene, a Fraport Brasil – Fortaleza, que administra o aeroporto Pinto Martins, informou que segue rigorosamente as recomendações das autoridades de saúde e as medidas para prevenção ao coronavírus implementadas desde o início da pandemia. “Realizamos a desinfecção das áreas do aeroporto em parceria com o Exército Brasileiro”. A Fraport informou ainda que a Secretaria de Saúde do Estado continua realizando a aferição de temperatura dos passageiros na área de restituição de bagagens, após o desembarque.

Diário do Nordeste

Comentários
error: USE OS BOTÕES DE COMPARTILHAMENTO